EPIs para apicultura: conheça o macacão e outros equipamentos de proteção para a atividade

EPIs para apicultura: conheça o macacão e outros equipamentos de proteção para a atividade
Tempo de leitura 4 minutos

Talvez você não conheça pelo nome, mas a apicultura é uma atividade relativamente popular em todo o Brasil. A criação de abelhas com ferrão (sua ciência também recebe o mesmo nome) é um ramo da zootecnia e que exige cuidados especiais de todas as pessoas que lidam com as abelhas no dia a dia.  Afinal de contas, dependendo do nível de alergia dos profissionais, qualquer ferroada pode até mesmo matar! Justamente por isso, o uso de macacão para apicultura e outros equipamentos de proteção individual são tão importantes e exigidos por lei.

Segundo a NR-31, a Norma Reguladora de Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura, o uso dos equipamentos corretos é uma obrigatoriedade sempre que existir perigo de lesões oriundas de agentes térmicos, biológicos, mecânicos, químicos ou meteorológicos.

Macacão para apicultura e outros EPIs

O macacão para apicultor é o principal equipamento de proteção individual quando o assunto é segurança na apicultura. E nem poderia ser diferente. Trata-se de um EPI que protege 100% do corpo humano contra enxames de abelhas e as temidas ferroadas. Os modelos mais comuns que podem ser encontrados no mercado são de macacões de apicultor fabricado em 100% de poliamida e com tratamento antiaderente.

Normalmente, já vem com chapéu em PVC com tela insecta integrada, que permite boa visibilidade sem permitir a entrada de abelhas. O traje conta ainda pode apresentar ajuste em elástico e malha na região dos punhos, além de fechamento em zíper frontal. É um produto que garante proteção e conforto, isso por que conta com tela de ventilação na parte frontal e traseira.

Além do macacão, outros EPIs para apicultura também são essenciais no dia a dia. Confira:

 

Particularidades dos EPIs para apicultura

Em cada sistema produtivo da apicultura é preciso seguir algumas particularidades, principalmente em relação aos trajes que devem ser utilizados. Confira:

Produção de mel e própolis: para esse tipo de trabalho, as vestimentas devem ser reforçadas e ainda contar com proteção adicional, se possível, para minimizar o desconforto térmico e melhorar a ventilação, garantindo assim bem-estar ao trabalhador.

Produção de pólen: permitido o uso de vestimentas mais confortáveis e que facilitem a movimentação, como para agachamentos. Trajes devem garantir menor exposição ao calor.

Produção de apitoxina: é o nome técnico para “veneno de abelha”. As vestimentas devem contar com tecidos especiais que impeçam ferroadas em sua trama.

 

Qualidade é essencial. Fale com o Mundo Linha Viva!

Não tem segredo quando o assunto é equipamento de proteção individual: qualidade é obrigação. É impossível confiar em EPIs para apicultura e outras atividades que não seguem padrões nacionais de qualidade e que não passem por testes de segurança, durabilidade ou resistência.

O Mundo Linha Viva sabe muito bem disso e oferece somente produtos de alto padrão. São centenas de itens disponíveis e você não precisa se preocupar com sua procedência. Além disso, por aqui o atendimento é personalizado e especializado desde o primeiro momento para que não restem dúvidas no momento de fechar negócio.

Quer saber mais? Entre em contato hoje mesmo e pergunte sobre os EPIs, preços, condições, quantidades disponíveis e muito mais. CLIQUE AQUI para enviar o seu e-mail ou, se preferir, ligue para (11) 3500 – 1497. Via WhatsApp: (11) 97246 – 7595.

Crédito: Kateryna Kukota / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus